Um mar extenso de fotografias, com arte e historias. Um Click à terra e à literatura

HEY YOU – Dedicatória

Dedicatória

Dedicatória

Este álbum irá reflectir o trabalho de longos meses da TERCEIRA PESSOA – ASSOCIAÇÃO, sobre um protejo teatral intitulado de HEY YOU.

HEY YOU é um espectáculo teatral contemporâneo, que envolveu mais de 30 pessoas, dos 6 aos 60 anos. Instruiu e juntou uma comunidade num só objectivo.

Daqui cresceu uma família, uma comunidade, que se integrou e se apropriou em busca de uma mudança.

Estes somos nós, são todos vós.

“HEY YOU, desculpem o incómodo, estamos a tentar mudar o mundo”
Site/ Blog: TERCEIRA PESSOA
http://terceirapessoa-associacao.blogspot.pt/p/nos.html
https://www.facebook.com/terceirapessoa2012?ref=ts&fref=ts

Site/ Blog: Projeto HEY YOU
http://heyyouprojeto.blogspot.pt/p/conceito.html?showComment=1381672106025

https://www.facebook.com/groups/453078481415765/?fref=ts

 

Dedicatória para o projeto da terceira pessoa, e a todos os que nela participaram incondicionalmente, ao projeto HEY YOU.

Dedicatória para o projeto da terceira pessoa, e a todos os que nela participaram incondicionalmente, ao projeto HEY YOU.

Hey you_002 Hey you_003

Ana Gil & Nuno Leão Fundaram a associação da Terceira Pessoa em 2012. A Terceira Pessoa é uma estrutura que desenvolve projetos artísticos, com especial enfoque nas artes performativas. A sua criação e produção é pautada por objetos que pretendem, por um lado, refletir sobre a prática teatral, numa atitude de constante experimentação e renovação e, por outro lado, envolver o espetador numa postura ativa e implicada, caminhando no sentido da sua emancipação em relação à obra de arte.

Ana Gil & Nuno Leão
Fundaram a associação da Terceira Pessoa em 2012.
A Terceira Pessoa é uma estrutura que desenvolve projetos artísticos, com especial enfoque nas artes performativas. A sua criação e produção é pautada por objetos que pretendem, por um lado, refletir sobre a prática teatral, numa atitude de constante experimentação e renovação e, por outro lado, envolver o espetador numa postura ativa e implicada, caminhando no sentido da sua emancipação em relação à obra de arte.

Ao princípio não estávamos despertos para o que viria a ser a nossa comunidade.  Janeiro de 2012 mal sabíamos no que viríamos transformar, num algo que não estava de todo criado.

Ao princípio não estávamos despertos para o que viria a ser a nossa comunidade.
Janeiro de 2012 mal sabíamos no que viríamos transformar, num algo que não estava de todo criado.

Os nossos mentores, que acreditaram em nós, que sonharam com uma revolução, e criaram uma união, uma comunidade. Mais que isso fizeram amizades, conquistaram a nossa atenção e mostraram-nos como fazer uma revolução.

Os nossos mentores, que acreditaram em nós, que sonharam com uma revolução, e criaram uma união, uma comunidade. Mais que isso fizeram amizades, conquistaram a nossa atenção e mostraram-nos como fazer uma revolução.

No início não foi fácil, havia barreiras que nos impediam de seguir os passos deste caminho que era longo e árduo, se pensam que o teatro é só mais um palco onde se fala e se fazem palhaçadas enganam-se.

No início não foi fácil, havia barreiras que nos impediam de seguir os passos deste caminho que era longo e árduo, se pensam que o teatro é só mais um palco onde se fala e se fazem palhaçadas enganam-se.

Num palco cria-se uma outra vida que não sabemos ainda explicar de onde provém. Com a instrução e a crença de alcançarmos a luz, as barreiras foram corroendo-se com a força do grito da nossa comunidade.

Num palco cria-se uma outra vida que não sabemos ainda explicar de onde provém.
Com a instrução e a crença de alcançarmos a luz, as barreiras foram corroendo-se com a força do grito da nossa comunidade.

Hey you_009

Éramos todos, éramos um só. Éramos uma multidão que chegava sem avisar. Esta comunidade olha de frente, não teme. Ama. Odeia. Abraça. Empurra. Pensa. Denuncia. Incomoda. Esta comunidade diz: “Venham e juntem-se a nós”

Éramos todos, éramos um só. Éramos uma multidão que chegava sem avisar.
Esta comunidade olha de frente, não teme. Ama. Odeia. Abraça. Empurra. Pensa. Denuncia. Incomoda. Esta comunidade diz: “Venham e juntem-se a nós”

Com determinação, com rigor a nossa comunidade foi crescendo sem medos nem pudor.

Com determinação, com rigor a nossa comunidade foi crescendo sem medos nem pudor.

Mas tínhamos a base refletida numa balança, que por vezes balançava ao sabor do vento, ou melhor, balançava ao sabor da força da comunidade que crescia a passos largos.

Mas tínhamos a base refletida numa balança, que por vezes balançava ao sabor do vento, ou melhor, balançava ao sabor da força da comunidade que crescia a passos largos.

Todas as semanas percorremos montanhas, criávamos e recriávamos, fazíamos e desfazíamos, repetíamos, e voltávamos ao zero para de novo criar.

Todas as semanas percorremos montanhas, criávamos e recriávamos, fazíamos e desfazíamos, repetíamos, e voltávamos ao zero para de novo criar.

Por vezes tudo se tornava escuro de novo, estávamos na penumbra, exaustos e perdidos.  Precisávamos de parar para pensar.  Precisávamos de voltar a descobrir o lugar das coisas.  Precisávamos de olhar de novo para as palavras.

Por vezes tudo se tornava escuro de novo, estávamos na penumbra, exaustos e perdidos.
Precisávamos de parar para pensar.
Precisávamos de voltar a descobrir o lugar das coisas.
Precisávamos de olhar de novo para as palavras.

Os ensaios para a estreia de 21 de Junho preparavam-se com alguma ansiedade. Os preparativos eram expectantes tanto quanto os ensaios. Tanto um como o outro, como a luz e o som, os ensaios e o grupo estavam ao rubro escaldante, em repetitivas . Mas como grupo e comunidade crescida exemplar, medimos as forças contra a natureza de uma criação, porque nós somos uma Revolução que precisa de novos manifestos, de novas palavras, de novos hinos, novos sons, novas cores. Precisamos de novas formas de olhar, de um novo teatro, de um novo mundo para inaugurar.

Os ensaios para a estreia de 21 de Junho preparavam-se com alguma ansiedade.
Os preparativos eram expectantes tanto quanto os ensaios. Tanto um como o outro, como a luz e o som, os ensaios e o grupo estavam ao rubro escaldante, em repetitivas .
Mas como grupo e comunidade crescida exemplar, medimos as forças contra a natureza de uma criação, porque nós somos uma Revolução que precisa de novos manifestos, de novas palavras, de novos hinos, novos sons, novas cores. Precisamos de novas formas de olhar, de um novo teatro, de um novo mundo para inaugurar.

E aqui estamos nós preparados para mudar o mundo, em cima deste palco preparados para mostrar ao mundo essa mudança. Precisávamos de mostrar ao mundo novas formas de olhar, de pensar, de ouvir, de acreditar. Nós estamos aqui para marcar as vossas vidas.

E aqui estamos nós preparados para mudar o mundo, em cima deste palco preparados para mostrar ao mundo essa mudança. Precisávamos de mostrar ao mundo novas formas de olhar, de pensar, de ouvir, de acreditar. Nós estamos aqui para marcar as vossas vidas.

Hey you_039

O dia de hoje era indescritível, estados de ansiedade, nervosismo, os medos e preocupações pairavam sobre o ar que respirávamos. Estávamos a escassas horas para a grande estreia e muito ainda havia que preparar.

O dia de hoje era indescritível, estados de ansiedade, nervosismo, os medos e preocupações pairavam sobre o ar que respirávamos. Estávamos a escassas horas para a grande estreia e muito ainda havia que preparar.

O momento de repouso, de pausa, era o momento para nos abastecermos e aqui a festa continuava como se estivéssemos em palco.

O momento de repouso, de pausa, era o momento para nos abastecermos e aqui a festa continuava como se estivéssemos em palco.

O convívio e as trafulhices eram as mesmas, não largávamos o bom humor nem na hora da refeição, do palco para a mesa havia um espaço enorme, mas nós transformávamo-lo pequenito.

O convívio e as trafulhices eram as mesmas, não largávamos o bom humor nem na hora da refeição, do palco para a mesa havia um espaço enorme, mas nós transformávamo-lo pequenito.

O nosso manifesto mantinha-se , a nossa voz continuava a soar. Pois esta revolução é uma conquista que quer ser manifestada dentro e fora dos palcos.

O nosso manifesto mantinha-se , a nossa voz continuava a soar.
Pois esta revolução é uma conquista que quer ser manifestada dentro e fora dos palcos.

Heis a nossa revolução. Heis o nosso momento de lazer.

Heis a nossa revolução. Heis o nosso momento de lazer.

Heis o nosso manifesto aos momentos descanso.

Heis o nosso manifesto aos momentos descanso.

Durante os longos 6 meses esta comunidade também teve direito a uma manifestação de alegria e festa, pelo bom trabalho e para o sucesso que haveríamos de concretizar.

Durante os longos 6 meses esta comunidade também teve direito a uma manifestação de alegria e festa, pelo bom trabalho e para o sucesso que haveríamos de concretizar.

Nós somos uma sociedade. Nó somos criadores de uma arte. Fazemos atos de raiva,  Como tão de presa atos de amor.

Nós somos uma sociedade.
Nó somos criadores de uma arte.
Fazemos atos de raiva,
Como tão de presa atos de amor.

Nada de atropelos porque o que não falta é guloseima,  curtir também é o nosso lema,  e nesta comunidade levamos as palavras muito a sério.

Nada de atropelos porque o que não falta é guloseima,
curtir também é o nosso lema,
e nesta comunidade levamos as palavras muito a sério.

HEY YOU - Desculpem o incómodo, mas estamos aqui para fazer e comemorar uma estreia, e vamos ao bolo.

HEY YOU – Desculpem o incómodo, mas estamos aqui para fazer e comemorar uma estreia, e vamos ao bolo.

“HEY YOU reclama a comunidade por vir.                               HEY YOU é esse instante em que o indivíduo decide procurar o coletivo, para não mais o abandonar.”

“HEY YOU reclama a comunidade por vir.
HEY YOU é esse instante em que o indivíduo decide procurar o coletivo, para não mais o abandonar.”

“HEY YOU! é uma multidão que chegou sem avisar.  HEY YOU! é um silêncio prolongado a ameaçar. HEY YOU! é um corpo feito movimento. HEY YOU! é uma celebração da comunidade. HEY YOU! é um momento de suspensão para atacar a realidade.”

“HEY YOU! é uma multidão que chegou sem avisar.
HEY YOU! é um silêncio prolongado a ameaçar.
HEY YOU! é um corpo feito movimento.
HEY YOU! é uma celebração da comunidade.
HEY YOU! é um momento de suspensão para atacar a realidade.”

Criadores de amizades, companheirismo e divertimento. A loucura já todos a têm só lhes faltava mostrar.

Criadores de amizades, companheirismo e divertimento. A loucura já todos a têm só lhes faltava mostrar.

Adolescentes ou crianças, para nós tanto nos faz, temos todos uma só idade, neste conjunto de criadores em atividade.

Adolescentes ou crianças, para nós tanto nos faz, temos todos uma só idade, neste conjunto de criadores em atividade.

Mas como não olhar para estas duas belas criaturas sem pensar no futuro, são de beleza construída sob as raízes do passado e sob a pressão atmosférica do presente. São a força dos adultos de hoje e a crença dos mais velhos de agora. São duas Grandes estrelas num palco de uma vida, são as luzes que nos encaminham por toda a eternidade, a infância.

Mas como não olhar para estas duas belas criaturas sem pensar no futuro, são de beleza construída sob as raízes do passado e sob a pressão atmosférica do presente.
São a força dos adultos de hoje e a crença dos mais velhos de agora.
São duas Grandes estrelas num palco de uma vida, são as luzes que nos encaminham por toda a eternidade, a infância.

Hey you_037 Hey you_038

 

 

No final.  No final abriam-se sorrisos Formava-se uma paz interior Um dever cumprido. Uma obra inaugurada.

No final.
No final abriam-se sorrisos
Formava-se uma paz interior
Um dever cumprido.
Uma obra inaugurada.

Hey you_039

Formava-se a satisfação De uma nova inauguração O HEY YOU em manifestação Após de uma estreia cheia de emoção.

Formava-se a satisfação
De uma nova inauguração
O HEY YOU em manifestação
Após de uma estreia cheia de emoção.

 

Este foi o nosso momento intimo,  Este foi o nosso espaço de partilhas. Este foi o nosso tempo marcado,  Por uma conquista, por uma homenagem. Esta foi a nossa celebração.

Este foi o nosso momento intimo,
Este foi o nosso espaço de partilhas.
Este foi o nosso tempo marcado,
Por uma conquista, por uma homenagem.
Esta foi a nossa celebração.

 

Não há nada melhor do que uma boa festa, um ótimo convívio. Não há nada de melhor do que pessoas maravilhosas e incríveis,  Capazes de preencher o vazio, capazes de rechear um dia em harmonia. Não há nada melhor do que acreditar que existem pessoas com esta capacidade,

Não há nada melhor do que uma boa festa, um ótimo convívio.
Não há nada de melhor do que pessoas maravilhosas e incríveis,
Capazes de preencher o vazio, capazes de rechear um dia em harmonia.
Não há nada melhor do que acreditar que existem pessoas com esta capacidade,

 

Pool party time. Aqui foi provado a relação especial de união, de amizade, de conquistas.  Aqui foi aprovado o desvaneio dos artistas. Uma loucura saudável para o momento.

Pool party time.
Aqui foi provado a relação especial de união, de amizade, de conquistas.
Aqui foi aprovado o desvaneio dos artistas.
Uma loucura saudável para o momento.

 

Nem tudo é um “tubo” de ensaiado Para o relax, o que faz falta é um buraco cheio de água. HEY YOU encontrou esse lugar algures, um paraíso perdido como um oásis, o divertimento dentro de um paraíso perdido.

Nem tudo é um “tubo” de ensaiado
Para o relax, o que faz falta é um buraco cheio de água. HEY YOU encontrou esse lugar algures, um paraíso perdido como um oásis, o divertimento dentro de um paraíso perdido.

 

HEY YOU ON PARTY TIME  Depois de uma noite irresistível…. O direito ao descanso e curtição chegou. Pela noite dentro HEY YOU ao rubro.

HEY YOU ON PARTY TIME
Depois de uma noite irresistível….
O direito ao descanso e curtição chegou.
Pela noite dentro HEY YOU ao rubro.

 

Com a capacidade de olhar,  Com a capacidade de amar,  sem maldade, sem complexos,  sem preconceitos nem desrespeitos.

Com a capacidade de olhar,
Com a capacidade de amar,
sem maldade, sem complexos,
sem preconceitos nem desrespeitos.

 

A noite continuava na piscina ou fora dela, na mesa e à sua volta, partilhas da vida, de sabedoria, de alegrias, de risos. Compartilhava-se o calor da vida, e festejava-se o sabor da noite.

A noite continuava na piscina ou fora dela, na mesa e à sua volta, partilhas da vida, de sabedoria, de alegrias, de risos. Compartilhava-se o calor da vida, e festejava-se o sabor da noite.

 

HEY YOU tornou isto tudo possível. Juntar a cultura ao simples fato de pessoas normais ficarem rendidas à loucura de uma noite em festa.

HEY YOU tornou isto tudo possível.
Juntar a cultura ao simples fato de pessoas normais ficarem rendidas à loucura de uma noite em festa.

Hey you_050

Neste paraíso perdido em que vivemos, não dirão o que queremos, nem o que precisamos, não haveram reformas, dinheiro, direitos nem educação. Será que haverá futuro para este paraíso perdido?

Neste paraíso perdido em que vivemos, não dirão o que queremos, nem o que precisamos, não haveram reformas, dinheiro, direitos nem educação. Será que haverá futuro para este paraíso perdido?

 

HEY YOU, também teve passagem pelo Fundão, mantendo a mesma base alterando o seu cenário, era verão, época de praia e serão.

HEY YOU, também teve passagem pelo Fundão, mantendo a mesma base alterando o seu cenário, era verão, época de praia e serão.

 

Para além da Imponente Mascote Lili, nesta festa convivemos com os melhores companheiros, cães e gatos, que inclusive são da família de Lili. Eles também entravam nesta festa,  e sempre acarinhados como pequenas estrelas de palco.

Para além da Imponente Mascote Lili, nesta festa convivemos com os melhores companheiros, cães e gatos, que inclusive são da família de Lili. Eles também entravam nesta festa, e sempre acarinhados como pequenas estrelas de palco.

 

Crianças e adolescentes, 4 rapazes e 2 raparigas, se juntaram ao projeto como forma de uma manifestação veranil, em busca desse paraíso, que os mais novos contemplam sob forma de uma nova revolução. Fará sentido ou não, um futuro perdido?

Crianças e adolescentes, 4 rapazes e 2 raparigas, se juntaram ao projeto como forma de uma manifestação veranil, em busca desse paraíso, que os mais novos contemplam sob forma de uma nova revolução. Fará sentido ou não, um futuro perdido?

 

Neste dia 2 de Outubro celebravam mais um espetáculo “HEY YOU – Desculpem o incómodo, estamos a tentar mudar o mundo.”  A Terceira Pessoa – Associação, celebrava também neste mesmo dia, o seu 1º aniversário de trabalhos e projetos culturais que aproximam a comunidade do próprio espetáculo, que aproximam o público à cultura. A Terceira Pessoa cria assim uma teia de comunicação entre espetador e quem faz o espetáculo, cria uma rede que envolve todo o tipo de pessoas.

Neste dia 2 de Outubro celebravam mais um espetáculo “HEY YOU – Desculpem o incómodo, estamos a tentar mudar o mundo.”
A Terceira Pessoa – Associação, celebrava também neste mesmo dia, o seu 1º aniversário de trabalhos e projetos culturais que aproximam a comunidade do próprio espetáculo, que aproximam o público à cultura.
A Terceira Pessoa cria assim uma teia de comunicação entre espetador e quem faz o espetáculo, cria uma rede que envolve todo o tipo de pessoas.

 

A Terceira Pessoa Surge em 2012. Começaram a desenvolver trabalho na zona da Beira Baixa, desenhando um projeto de aproximação da comunidade aos territórios culturais da sua zona, bem como de outros locais do seu país e de promoção de uma troca entre o património local e as linguagens contemporâneas. Desenvolveram em 2012 o projeto “Kurt Cobain”, o qual propôs a experimentação de um processo criativo e artístico com jovens dos 13 aos 18 anos da zona de Castelo Branco. Criaram assim o espetáculo “Kurt Cobain – there’s no end in us”

A Terceira Pessoa Surge em 2012. Começaram a desenvolver trabalho na zona da Beira Baixa, desenhando um projeto de aproximação da comunidade aos territórios culturais da sua zona, bem como de outros locais do seu país e de promoção de uma troca entre o património local e as linguagens contemporâneas.
Desenvolveram em 2012 o projeto “Kurt Cobain”, o qual propôs a experimentação de um processo criativo e artístico com jovens dos 13 aos 18 anos da zona de Castelo Branco. Criaram assim o espetáculo “Kurt Cobain – there’s no end in us”

Hey you_059.

Nesta criação, aos mais novos de hoje e aos do passado, teremos de recriar, reinventar, parar e olhar de frente, não deixar que nos tapem os olhos, não deixar que nos calem a voz, pensar e avançar. São estes os ensinamentos que fazem parte de um livro que necessita de se reescrito de novo.

Nesta criação, aos mais novos de hoje e aos do passado, teremos de recriar, reinventar, parar e olhar de frente, não deixar que nos tapem os olhos, não deixar que nos calem a voz, pensar e avançar. São estes os ensinamentos que fazem parte de um livro que necessita de se reescrito de novo.

 

HEY YOU no Fundão recriou memórias. No final do verão muda a estação, e preparava-se para voltar de novo ao palco, para recriar uma obra, em princípio a última sessão do espetáculo HEY YOU.

HEY YOU no Fundão recriou memórias. No final do verão muda a estação, e preparava-se para voltar de novo ao palco, para recriar uma obra, em princípio a última sessão do espetáculo HEY YOU.

 

Estávamos de novo em cena, preparávamo-nos para o palco, e o palco para nós. Em Setembro os ensaios haviam já revelado mudanças novas, frescas, cativantes e mais atraentes. Mudança deste mundo novo, onde há esperança para o futuro.

Estávamos de novo em cena, preparávamo-nos para o palco, e o palco para nós.
Em Setembro os ensaios haviam já revelado mudanças novas, frescas, cativantes e mais atraentes. Mudança deste mundo novo, onde há esperança para o futuro.

 

Mais um momento em que estrelas brilham. Um momento em que se rompe o silêncio na penumbra. A obra que transformou pessoas e o mundo.

Mais um momento em que estrelas brilham.
Um momento em que se rompe o silêncio na penumbra.
A obra que transformou pessoas e o mundo.

 

À Terceira Pessoa, Ana Gil e Nuno Leão. À produção técnica, Afonso Fontão, Tiago Moura & KUBIK À direção de produção, Francisca Rodrigues. Ao Diogo Martins, & ao CTA de Castelo Branco. Este Álbum é dedicado a vocês que aqui sempre estiveram presente e aos que apoiaram este projeto. Em especial atenção à grande comunidade que se criou HEY YOU.

À Terceira Pessoa, Ana Gil e Nuno Leão.
À produção técnica, Afonso Fontão, Tiago Moura & KUBIK
À direção de produção, Francisca Rodrigues.
Ao Diogo Martins, & ao CTA de Castelo Branco.
Este Álbum é dedicado a vocês que aqui sempre estiveram presente e aos que apoiaram este projeto.
Em especial atenção à grande comunidade que se criou HEY YOU.

 

Estas pessoas que fizeram parte de um espetáculo criado pela Terceira Pessoa, celebram também o trabalho e toda a organização envolvida neste projeto. Passamos de meros públicos, de meros espetadores a atores em palco, que marcaram a diferença na atuação e na comunidade.

Estas pessoas que fizeram parte de um espetáculo criado pela Terceira Pessoa, celebram também o trabalho e toda a organização envolvida neste projeto. Passamos de meros públicos, de meros espetadores a atores em palco, que marcaram a diferença na atuação e na comunidade.

 

A Terceira Pessoa, foi capaz de transformar muito mais que pessoas, foi e é capaz de desenvolver projetos que une pessoas, que une a cultura às pessoas, a um publico que não sabe ou não quer saber, e transforma toda a gente à sua volta para uma orientação par uma nova forma de estar.

A Terceira Pessoa, foi capaz de transformar muito mais que pessoas, foi e é capaz de desenvolver projetos que une pessoas, que une a cultura às pessoas, a um publico que não sabe ou não quer saber, e transforma toda a gente à sua volta para uma orientação par uma nova forma de estar.

 

A Terceira pessoa provou que é capaz de ir mais longe e desenvolver novos projetos e recria-los, chamar e cativar novos públicos, é uma força de união, que conta já com mais de 100 pessoas envolvidas (direta ou indiretamente) em projetos celebrados. Agora Parte para novos projetos e novos trabalhos, após HEY YOU, vem a “INSCRIÇÃO” e as oficinas, mais projetos arrojados para estes jovens criadores.

A Terceira pessoa provou que é capaz de ir mais longe e desenvolver novos projetos e recria-los, chamar e cativar novos públicos, é uma força de união, que conta já com mais de 100 pessoas envolvidas (direta ou indiretamente) em projetos celebrados.
Agora Parte para novos projetos e novos trabalhos, após HEY YOU, vem a “INSCRIÇÃO” e as oficinas, mais projetos arrojados para estes jovens criadores.

 

HEY YOU não desaparece, permanece. HEY YOU não de desfez mantém-se eterno. HEY YOU, somos todos nós e nenhum. Esta é a nossa comunidade, 31 elementos a que lhes é dedicado este álbum.

HEY YOU não desaparece, permanece.
HEY YOU não de desfez mantém-se eterno.
HEY YOU, somos todos nós e nenhum.
Esta é a nossa comunidade, 31 elementos a que lhes é dedicado este álbum.

Hey you_039

No final.  No final abriam-se sorrisos Formava-se uma paz interior Um dever cumprido. Uma obra inaugurada.

No final.
No final abriam-se sorrisos
Formava-se uma paz interior
Um dever cumprido.
Uma obra inaugurada.

Formava-se a satisfação De uma nova inauguração O HEY YOU em manifestação Após de uma estreia cheia de emoção.

Formava-se a satisfação
De uma nova inauguração
O HEY YOU em manifestação
Após de uma estreia cheia de emoção.

Este foi o nosso momento intimo,  Este foi o nosso espaço de partilhas. Este foi o nosso tempo marcado,  Por uma conquista, por uma homenagem. Esta foi a nossa celebração.

Este foi o nosso momento intimo,
Este foi o nosso espaço de partilhas.
Este foi o nosso tempo marcado,
Por uma conquista, por uma homenagem.
Esta foi a nossa celebração.

HEY YOU ON PARTY TIME  Depois de uma noite irresistível…. O direito ao descanso e curtição chegou. Pela noite dentro HEY YOU ao rubro.

HEY YOU ON PARTY TIME
Depois de uma noite irresistível….
O direito ao descanso e curtição chegou.
Pela noite dentro HEY YOU ao rubro.

Nem tudo é um “tubo” de ensaiado Para o relax, o que faz falta é um buraco cheio de água. HEY YOU encontrou esse lugar algures, um paraíso perdido como um oásis, o divertimento dentro de um paraíso perdido.

Nem tudo é um “tubo” de ensaiado
Para o relax, o que faz falta é um buraco cheio de água. HEY YOU encontrou esse lugar algures, um paraíso perdido como um oásis, o divertimento dentro de um paraíso perdido.

Pool party time. Aqui foi provado a relação especial de união, de amizade, de conquistas.  Aqui foi aprovado o desvaneio dos artistas. Uma loucura saudável para o momento.

Pool party time.
Aqui foi provado a relação especial de união, de amizade, de conquistas.
Aqui foi aprovado o desvaneio dos artistas.
Uma loucura saudável para o momento.

Não há nada melhor do que uma boa festa, um ótimo convívio. Não há nada de melhor do que pessoas maravilhosas e incríveis,  Capazes de preencher o vazio, capazes de rechear um dia em harmonia. Não há nada melhor do que acreditar que existem pessoas com esta capacidade,

Não há nada melhor do que uma boa festa, um ótimo convívio.
Não há nada de melhor do que pessoas maravilhosas e incríveis,
Capazes de preencher o vazio, capazes de rechear um dia em harmonia.
Não há nada melhor do que acreditar que existem pessoas com esta capacidade,

Com a capacidade de olhar,  Com a capacidade de amar,  sem maldade, sem complexos,  sem preconceitos nem desrespeitos.

Com a capacidade de olhar,
Com a capacidade de amar,
sem maldade, sem complexos,
sem preconceitos nem desrespeitos.

A noite continuava na piscina ou fora dela, na mesa e à sua volta, partilhas da vida, de sabedoria, de alegrias, de risos. Compartilhava-se o calor da vida, e festejava-se o sabor da noite.

A noite continuava na piscina ou fora dela, na mesa e à sua volta, partilhas da vida, de sabedoria, de alegrias, de risos. Compartilhava-se o calor da vida, e festejava-se o sabor da noite.

HEY YOU tornou isto tudo possível. Juntar a cultura ao simples fato de pessoas normais ficarem rendidas à loucura de uma noite em festa.

HEY YOU tornou isto tudo possível.
Juntar a cultura ao simples fato de pessoas normais ficarem rendidas à loucura de uma noite em festa.

Hey you_050

Estávamos de novo em cena, preparávamo-nos para o palco, e o palco para nós. Em Setembro os ensaios haviam já revelado mudanças novas, frescas, cativantes e mais atraentes. Mudança deste mundo novo, onde há esperança para o futuro.

Estávamos de novo em cena, preparávamo-nos para o palco, e o palco para nós.
Em Setembro os ensaios haviam já revelado mudanças novas, frescas, cativantes e mais atraentes. Mudança deste mundo novo, onde há esperança para o futuro.

Crianças e adolescentes, 4 rapazes e 2 raparigas, se juntaram ao projeto como forma de uma manifestação veranil, em busca desse paraíso, que os mais novos contemplam sob forma de uma nova revolução. Fará sentido ou não, um futuro perdido?

Crianças e adolescentes, 4 rapazes e 2 raparigas, se juntaram ao projeto como forma de uma manifestação veranil, em busca desse paraíso, que os mais novos contemplam sob forma de uma nova revolução. Fará sentido ou não, um futuro perdido?

Nesta criação, aos mais novos de hoje e aos do passado, teremos de recriar, reinventar, parar e olhar de frente, não deixar que nos tapem os olhos, não deixar que nos calem a voz, pensar e avançar. São estes os ensinamentos que fazem parte de um livro que necessita de se reescrito de novo.

Nesta criação, aos mais novos de hoje e aos do passado, teremos de recriar, reinventar, parar e olhar de frente, não deixar que nos tapem os olhos, não deixar que nos calem a voz, pensar e avançar. São estes os ensinamentos que fazem parte de um livro que necessita de se reescrito de novo.

HEY YOU no Fundão recriou memórias. No final do verão muda a estação, e preparava-se para voltar de novo ao palco, para recriar uma obra, em princípio a última sessão do espetáculo HEY YOU.

HEY YOU no Fundão recriou memórias. No final do verão muda a estação, e preparava-se para voltar de novo ao palco, para recriar uma obra, em princípio a última sessão do espetáculo HEY YOU.

Mais um momento em que estrelas brilham. Um momento em que se rompe o silêncio na penumbra. A obra que transformou pessoas e o mundo.

Mais um momento em que estrelas brilham.
Um momento em que se rompe o silêncio na penumbra.
A obra que transformou pessoas e o mundo.

Todos na expetativa para uma noite de espetáculo, era como se fosse a primeira vez. A primeira vez de uma obra. A primeira vez em palco. A primeira vez em cena. A segunda vez nos bastidores, preparados para repetir uma reflexão, que se iria revelar tão boa ou melhor que a primeira. Era a primeira vez de uma segunda vez.

Todos na expetativa para uma noite de espetáculo, era como se fosse a primeira vez. A primeira vez de uma obra. A primeira vez em palco. A primeira vez em cena. A segunda vez nos bastidores, preparados para repetir uma reflexão, que se iria revelar tão boa ou melhor que a primeira. Era a primeira vez de uma segunda vez.

Hey you_059.

A Terceira Pessoa Surge em 2012. Começaram a desenvolver trabalho na zona da Beira Baixa, desenhando um projeto de aproximação da comunidade aos territórios culturais da sua zona, bem como de outros locais do seu país e de promoção de uma troca entre o património local e as linguagens contemporâneas. Desenvolveram em 2012 o projeto “Kurt Cobain”, o qual propôs a experimentação de um processo criativo e artístico com jovens dos 13 aos 18 anos da zona de Castelo Branco. Criaram assim o espetáculo “Kurt Cobain – there’s no end in us”

A Terceira Pessoa Surge em 2012. Começaram a desenvolver trabalho na zona da Beira Baixa, desenhando um projeto de aproximação da comunidade aos territórios culturais da sua zona, bem como de outros locais do seu país e de promoção de uma troca entre o património local e as linguagens contemporâneas.
Desenvolveram em 2012 o projeto “Kurt Cobain”, o qual propôs a experimentação de um processo criativo e artístico com jovens dos 13 aos 18 anos da zona de Castelo Branco. Criaram assim o espetáculo “Kurt Cobain – there’s no end in us”

Neste dia 2 de Outubro celebravam mais um espetáculo “HEY YOU – Desculpem o incómodo, estamos a tentar mudar o mundo.”  A Terceira Pessoa – Associação, celebrava também neste mesmo dia, o seu 1º aniversário de trabalhos e projetos culturais que aproximam a comunidade do próprio espetáculo, que aproximam o público à cultura. A Terceira Pessoa cria assim uma teia de comunicação entre espetador e quem faz o espetáculo, cria uma rede que envolve todo o tipo de pessoas.

Neste dia 2 de Outubro celebravam mais um espetáculo “HEY YOU – Desculpem o incómodo, estamos a tentar mudar o mundo.”
A Terceira Pessoa – Associação, celebrava também neste mesmo dia, o seu 1º aniversário de trabalhos e projetos culturais que aproximam a comunidade do próprio espetáculo, que aproximam o público à cultura.
A Terceira Pessoa cria assim uma teia de comunicação entre espetador e quem faz o espetáculo, cria uma rede que envolve todo o tipo de pessoas.

Estas pessoas que fizeram parte de um espetáculo criado pela Terceira Pessoa, celebram também o trabalho e toda a organização envolvida neste projeto. Passamos de meros públicos, de meros espetadores a atores em palco, que marcaram a diferença na atuação e na comunidade.

Estas pessoas que fizeram parte de um espetáculo criado pela Terceira Pessoa, celebram também o trabalho e toda a organização envolvida neste projeto. Passamos de meros públicos, de meros espetadores a atores em palco, que marcaram a diferença na atuação e na comunidade.

A Terceira Pessoa, foi capaz de transformar muito mais que pessoas, foi e é capaz de desenvolver projetos que une pessoas, que une a cultura às pessoas, a um publico que não sabe ou não quer saber, e transforma toda a gente à sua volta para uma orientação par uma nova forma de estar.

A Terceira Pessoa, foi capaz de transformar muito mais que pessoas, foi e é capaz de desenvolver projetos que une pessoas, que une a cultura às pessoas, a um publico que não sabe ou não quer saber, e transforma toda a gente à sua volta para uma orientação par uma nova forma de estar.

A Terceira pessoa provou que é capaz de ir mais longe e desenvolver novos projetos e recria-los, chamar e cativar novos públicos, é uma força de união, que conta já com mais de 100 pessoas envolvidas (direta ou indiretamente) em projetos celebrados. Agora Parte para novos projetos e novos trabalhos, após HEY YOU, vem a “INSCRIÇÃO” e as oficinas, mais projetos arrojados para estes jovens criadores.

A Terceira pessoa provou que é capaz de ir mais longe e desenvolver novos projetos e recria-los, chamar e cativar novos públicos, é uma força de união, que conta já com mais de 100 pessoas envolvidas (direta ou indiretamente) em projetos celebrados.
Agora Parte para novos projetos e novos trabalhos, após HEY YOU, vem a “INSCRIÇÃO” e as oficinas, mais projetos arrojados para estes jovens criadores.

HEY YOU não desaparece, permanece. HEY YOU não de desfez mantém-se eterno. HEY YOU, somos todos nós e nenhum. Esta é a nossa comunidade, 31 elementos a que lhes é dedicado este álbum.

HEY YOU não desaparece, permanece.
HEY YOU não de desfez mantém-se eterno.
HEY YOU, somos todos nós e nenhum.
Esta é a nossa comunidade, 31 elementos a que lhes é dedicado este álbum.

À Terceira Pessoa, Ana Gil e Nuno Leão. À produção técnica, Afonso Fontão, Tiago Moura & KUBIK À direção de produção, Francisca Rodrigues. Ao Diogo Martins, & ao CTA de Castelo Branco. Este Álbum é dedicado a vocês que aqui sempre estiveram presente e aos que apoiaram este projeto. Em especial atenção à grande comunidade que se criou HEY YOU.

À Terceira Pessoa, Ana Gil e Nuno Leão.
À produção técnica, Afonso Fontão, Tiago Moura & KUBIK
À direção de produção, Francisca Rodrigues.
Ao Diogo Martins, & ao CTA de Castelo Branco.
Este Álbum é dedicado a vocês que aqui sempre estiveram presente e aos que apoiaram este projeto.
Em especial atenção à grande comunidade que se criou HEY YOU.

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: