Um mar extenso de fotografias, com arte e historias. Um Click à terra e à literatura

O Corpo e o Céu

O corpo e o céu

Cai páz d’alma ao chão,
não te cobre o corpo as nuvens,
Iludiste-te nas estrelas
e agora recolhes a dor.

Não abriste os olhos de quando subiste,
pensavas que levitavas como fadas,
encheste de falças esperanças,
colheste mentiras de algodão,
e agora cais do abismo que fizeste.

Chora por ter criado um paraiso falso,
o céu está mais longe do que parece,
a paz não está lá em cima como sonhas-te,
o teu corpo era o único teu verdadeiro.

Desperta, desse sonho iludido em cores,
seca as lágrimas dessa mágoa por ti criada.
Cria uma nova esperança, mas sólida,
nem tudo ainda está perdido,
há sempre um abraço que nos acolhe.

Ana Sofia Damas Baptista
15 de Junho de 2012

Esta imagem foi editada no corel e aprimorada no pixlr

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: